A cloroquina não deu certo e Nise Yamaguchi foi ‘jogada às piranhas’

A pesar de participar do governo negacionista, Antônio Barra Torres, presidente da Anvisa, manteve-se fiel à ciência e foi de encontro a ideologia do presidente Jair Bolsonaro, fornecendo detalhes da reunião realizada no ano passado no Palácio do Planalto para discutir a mudança na bula da cloroquina. 

O encontro foi revelado pelo ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, durante seu depoimento à CPI da covid. O objetivo do governo na reunião supracitada, era alterar a bula da cloroquina para incluir a droga sem eficácia comprovada no tratamento contra a Covid-19. 

A reunião foi confirmada pelo presidente da Anvisa, que preferiu a dignidade em vez de puxar o saco do governo, entregando os nomes dos principais participantes do encontro: o presidente Jair Messias Bolsonaro, general Braga Neto e a médica Nise Yamaguchi, conhecida defensora do tratamento precoce. 

Sem conseguir os objetivos, Yamaguchi foi jogada às piranhas como outros que perderam o prazo de validade para regime bolsonarista. O depoimento de Antônio Barra Torres complicou ainda mais a situação do governo negacionista, responsável pela hecatombe de 420 mil vidas perdidas.

Marcações:CloroquinaJustiça