fbpx

Bolsonaro se afasta do seu vice-líder; “Não tenho nada a ver com isso”

O Estadão/Broadcast apurou com duas fontes que tiveram acesso a informações da investigação, que foram encontrados R$ 30 mil dentro da cueca do vice-líder do governo. Os valores descobertos na casa do senador chegariam a R$ 100 mil. 

Vale lembrar que, o senador Chico Rodrigues é o político mais fiel a Bolsonaro no senado, além de ser chefe de Léo Índio, primo dos filhos do presidente; se mexer sai mais coisa. A corrupção no governo de Jair Bolsonaro está mais perto dele do que se imagina.

Após ter declarado que havia acabado com a Lava Jato por não “existir” corrupção no seu governo, foi além, afirmando que “dará voadora no pescoço de quem praticar corrupção em seu governo”. Não durou muito, 10hs após o pronunciamento, ninguém menos que seu vice-líder de governo foi flagrado com dinheiro público entre as nádegas.

O senador foi alvo de uma operação da Polícia Federal na quarta-feira, 14, em Boa Vista (RR).  Escondeu dinheiro na cueca durante a abordagem dos policiais. A apuração tem a participação da Controladoria-Geral da União (CGU). A investigação apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares.

Bolsonaro admitiu, em conversa com apoiadores nesta quinta-feira, 15, que há desvios de dinheiro público destinado pela União para Estados e municípios, mas que não há corrupção em seu governo. Após ter elogiado e dizer que tinha uma “ união estável” com o senador Chico Rodrigues (DEM-RRB), Bolsonaro tenta se desvincular das acusações que envolvem o vice-líder do governo no Senado.