Em Tobias – Políticos “invadem” rádio da oposição e respondem aos questionamentos olho no olho

A situação “invade” o quartel general da oposição para responder aos questionamentos, na base do olho no olho. O locutor ficou um tanto quanto sem graça e não foi agressivo como de costume. Parece que isso é só o começo, já que os dirigentes da rádio dizem que lá todos falam, ao contrário da sua principal concorrente. Os convites para que políticos da situação apareçam, são constantes. João Olegário de Matos Neto (Gal de Filó) era o candidato nato, para prefeito, no grupo do ex-prefeito Dilson de Agripino, que apostava todas as fichas na sua eleição.

Não era para menos, pois o ex-presidente da Câmara é uma GRANDE liderança e força política. No entanto, grande parte dos vereadores liderados por ele, queriam que o mesmo, fosse o vice de Diógenes Almeida, inclusive, alguns dos que pularam para o lado da situação, na época, graças ao “poder de convencimento” dos empresários do grupo. Na verdade, Gal abriu mão de ser o prefeito de Tobias Barreto pelo grupo da então situação, para atender o desejo da maioria dos seus colegas vereadores, que preferiam marchar com Diógenes.

Além disso, o “Barbudinho” e sua equipe, fizeram um eficiente trabalho de bastidores para que os vereadores aliados de Gal, resistissem as propostas tentadoras do lado adversário. Mas a culpa da ida do presidente da Câmara para os braços de Diógenes, foi a falta de liderança do ex-prefeito Dilson. Tentaram preencher o vácuo com candidatos de última hora, mas sem sucesso. Após derrota, o ex-vereador e atual vice-prefeito, virou alvo das críticas e ofensas pessoais, por parte dos ex-companheiros de coligação.

O discurso da oposição continua fraco, quando cobra realizações dentro de um prazo que eles não seriam capazes de realizar se estivessem no poder, diante da atual conjectura política nacional. Além disso, todo projeto aprovado em Brasília, só é liberado no ano seguinte, de acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA). Enquanto isso, é importante que se faça uma oposição mais informativa e esclarecedora, para que a população tenha consciência da real situação da cidade e faça as suas reivindicações de forma consciente. Até agora, os meios de comunicação têm deixado o cidadão mais ignorante no que diz respeito a política.

Deixe o seu comentário

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER