Maia culpa Bolsonaro, chama de covarde e sinaliza impeachment

Parece que Rodrigo Maia decidiu sair de cima do muro e partir para o ataque. O presidente da Câmara dos Deputados foi incisivo e contundente ao culpar Bolsonaro pelas mais de 200 mil mortes por covid-19 e chama-lo de covarde, neste sábado.

Segunda a coluna Radar, publicada hoje, na revista Veja, o presidente da República culpava o seu ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, pela perda de popularidade e atraso da vacinação no Brasil. Maia não perdeu tempo e compartilhou no Twitter, fazendo fortes críticas ao chefe do Executivo.

Bolsonaro reagiu dizendo que não daria palanque ao presidente da Câmara. No entanto, o seu lacaio de todas as horas, partiu em defesa do “messias’.  “Cala a boca Maia” escreveu Silas Malafaia no seu perfil do Twitter. Esse embate marcou a cisão entre Rodrigo Maia e governo, e a porta do impeachment  foi aberta.

Maia já sinalizou que atenderá o clamor popular desengavetando os mais de 50 pedidos e colocando em votação. Esse é a única maneira de uma saída honrosa da presidência da Câmara, além de reparar um mau que ajudou criar.

Posts Receentes:

O depoimento da médica Ludhmila Hajjar será esclarecedor
O que há por trás do empenho do governo na defesa da cloroquina?
URGENTE: Gilmar Mendes pauta para hoje suspeição de Moro na 2ª Turma do STF
Seria Ciro Gomes um bolsonarista travestido de esquerdista?
O Centrão pode abandonar Bolsonaro e abraçar Lula ou Ciro.
Bolsonaro continuará no comando da Saúde do país
  •  
  •  
  •  
  •  
  •