fbpx

No país do faz de conta e a sórdida política do toma lá da cá mais viva do que nunca

Rodrigo Maia era o homem que tinha o poder de libertar o país das mãos de um déspota descontrolado; teve a chance de entrar para a história, mas é um covarde como a maioria dos políticos. O presidente da Câmara dos Deputados foi acusado por Bolsonaro de conspiração e virou alvo de ataques de 1,6 milhão de publicações no Twitter. No Entanto, ele teme perder o posto para um pastor ligado a Igreja Universal de Edir Macedo e se rendeu aos braços do seu algoz.

Bolsonaro está a beira do impeachment e corre contra o tempo para formar uma base de sustentação parlamentar, para tanto, recorreu aos sórdidos acordos do toma lá dá cá da velha política que jurou combater. A distribuição de cargos em troca de apoio, deixou Maia inseguro a ponto de considerar legítima a aproximação do governo com o Centrão. Enquanto isso, os apoiadores de Bolsonaro terão que elogiar Maia após tê-lo xingado ou correr para os braços de Moro.