O Centrão pode abandonar Bolsonaro e abraçar Lula ou Ciro.

Bolsonaro foi salvo do impeachment graças ao Centrão, após ter fechado um acordo conforme a tradição da velha política, envolvendo a concessão de cargos. O bloco já havia sido alvo de críticas do filho do presidente durante convenção do PSL, partido do então presidenciável Jair Bolsonaro em 2018. O próprio Eduardo foi blindado na comissão de ética quando pediu a volta do AI-5.

Após a negociata do “toma lá da cá”, o presidente ficou refém do Centrão, que a partir de então, passou a dar as cartas no jogo das cadeiras palacianas. A troca de ministro da Saúde causou um mal-estar após Arthur Lira ter indicado Ludhmila Abrahão Hajjar para ocupar o cargo. A cardiologista não era bolsonarista e queria autonomia, mas esse não era o plano do presidente que tinha preferência por alguém que seguisse as suas ordens sem questionar.

Para fazer a candidata desistir, usou os cães raivosos do gabinete do ódio para atacá-la e intimidá-la, e só então, convidá-la para conversar, sabendo que ela não aceitaria as condições impostas por ele. Isso despertou a Ira do Centrão, que já avisou; se o novo ministro falhar, a cadeira de presidente pode ficar vaga a qualquer momento. Existe a possibilidade do Centrão abandonar Bolsonaro e abraçar Lula ou Ciro e tirar todas as hipóteses de reeleição do presidente.

Como um fantasma, Queiroz sai das sombras para assustar Bolsonaro

Fabrício Queiroz sai das sombras  neste domingo para mandar um recado para Bolsonaro. No Facebook, escreveu: “Minha metralhadora tá cheia de balas” O homem de confiança do presidente, nos tempos…

Joice Hasselmann pode ter sido dopada antes das agressões

O estranho atentando contra a ex-bolsonarista, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que aconteceu enquanto marido dormia no quarto ao lado e não vida nada da brutal agressão. Segundo Hasselmann…

Perdido mais que cego em tiroteio, agora diz que é do Centrão

Agora Bolsonaro diz :”Eu sou do Centrão“, ao defender aliança com bloco que até recentemente, era tachado de “ladrões” durante a campanha eleitoral em 2018. Será o general mais uma carta f…

Saiba mais sobre este Site (aqui)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •