OPOSIÇÃO QUE COBRAVA OBRAS TENTA BARRAR INVESTIMENTO PUBLICO NA INFRAESTRUTURA DA CIDADE.

O momento Tobias Barreto passa é crucial e será um divisor de águas entre o futuro e o passado. De um lado, teremos aqueles que pediam e cobrava obras e ações do executivo com uma certa urgência, na esperança de não serem atendidos e usarem isso com pretexto para fazer a política suja. No entanto, foram surpreendidos com a possibilidade de Tobias se transformar em um canteiro de obras que gerará empregos, fazendo circular dinheiro no comércio, além de atender as demandas nos quesitos: infraestrutura, iluminação e saneamento básico.

São obras necessárias para colocar Tobias Barreto no patamar das cidades modernas e desenvolvidas do país, e consequentemente atrairá mais visitantes e mais clientes para as lojas. Depois da entrevista, as conversas de esquinas já eram favoráveis ao prefeito. Alguns diziam: “o prefeito vai trabalhar”, fazendo referência ao financiamento. Alguns adversários do prefeito já admitiam em conversas de bar, que Diógenes poderia ser reeleito depois de executar parte das obras projetadas.

O grupo do ex-prefeito Dilson de Agripino cometeu suicídio político quando fez campanha contra um financiamento que irá beneficiar Tobias Barreto na sua infraestrutura e na geração de empregos. Para os moradores das regiões que serão beneficiadas, pouco importa quem irá executar as obras, se governo municipal, estadual ou federal. Do outro lado estarão os que terão a oportunidade de deixar o partidarismo arcaico de lado, e contribuir para que Tobias dê um salto adiante, nesse momento tão oportuno.

Quase todo investimento público é financiando por credores (bancos), que por sua vez, exigirão as garantias e os pré-requisitos necessários para que os empréstimos sejam concedidos. No caso específico de Tobias Barreto, a Caixa Econômica conceberá o financiamento porque o município foi qualificado para tal. A Caixa fará o pagamento as empresas que farão as obras, por etapas e na medida em vão sendo concluídas. Este é o procedimento padrão.

O gestor público não receberá nenhum cheque em branco como apregoa a oposição derrotada nas últimas eleições, e que não tem compromisso com as políticas públicas, como tem provaram as suas manifestações até agora. Os vereadores da oposição que fizeram os requerimentos que poderão está incluído, foram: Veranio (esgoto, calçamento e praças para os assentamentos), Elisangela (pavimentações), Roberto (câmeras de monitoramento para os agripinos) Junior Cisneiros (duplicação da entrada da cidade).

Veja (aqui) a lista de todos os vereadores que fizeram requerimentos relativos à infraestrutura.Como observadores e críticos sociais, estaremos denunciando junto à opinião, os parlamentares que não tem compromisso com as políticas públicas, e usam os seus mandatos apenas para fazer política partidária para travar ou barrar a gestão municipal, visando ganho político, mesmo com prejuízo para o povo.

Deixe seu seu comentário

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER