TIME DAS MULHERES NA POLÍTICA GANHA FORÇA COM ELIANE PRÉ-CANDIDATA A VICE DE BELIVALDO

O anuncio de Eliane Aquino (PT) como pré-candidata a vice de Belivaldo, fortalece o time das mulheres no cenário político sergipano. Será Eliane lá, e Valdiná cá. A política de Tobias Barreto é um tanto quanto confusa e muito difícil para o eleitor situar-se de maneira consciente. O ex-prefeito Dilson de Agripino, que é liderado pelo Advogado Antônio Nery, ganhou o apelido de “trairão” por ter deixado o PT, após o período das vacas gordas, para juntar-se aos golpistas liderados por André Moura, cuja reputação é conhecida nacionalmente. Para o ex-prefeito, o Partido dos Trabalhadores só foi bom enquanto esteve no poder.

Após ter usufruído de todos os benefícios, da fartura e o seu grupo ter sido derrotado nas últimas eleições pelo o atual gestor, Diógenes Almeida, Dilson correu para os braços dos inimigos do seu partido, como fazem os covardes nos momentos cruciais. Por outro lado, o grupo liderado por Jackson Barreto e Belivaldo Chagas, manteve-se aliado ao legado de Déda, Dilma e Lula. O anuncio de Eliane Aquino como pré-candidata a vice de Belivaldo, veio fortalecer ainda mais o agrupamento governista, do qual, Diógenes e Valdiná Almeida fazem parte.

Portanto, atacar o PT nessas eleições não é uma boa ideia, pois poderá gerar prejuízo político para os aliados do governador em Tobias. Confiando na força e no poder de convencimento do dinheiro, o pré-candidato da oposição correu para os braços dos golpistas sergipanos. A partir de então, passou a apelar para a baixaria, iludindo e confundindo a opinião pública, através dos seus “voluntários” da rádio comunitária, pertencente ao seu grupo.

Além de tentar ressuscitar mortos para torna-los cabos eleitorais, criou um exército de boateiros e fofoqueiros, com o único objetivo de enganar o cidadão desavisado. Os políticos precisam demonstrar respeito para com o seu eleitorado, com campanhas limpas e informativas. Só picaretas recorrem aos fakes News. Depois que uma quadrilha assumiu o comando em Brasília, o eleitor politizado estará mais atento aos “traírões” de plantão.

Deixe seu seu comentário

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER