Traído pelo próprio partido Maia paga o preço da covardia

Traído pelo próprio partido (DEM), Rodrigo Maia deixa a presidência da Câmara humilhado após a mais longa permanência na direção da Casa. Como um dos arquitetos do golpe parlamentar que derrubou Dilma Rousseff, Maia sucedeu Eduardo Cunha (2015-2016) na presidência da Câmara.​ Derrubou a partilha do pre-sal aprovada ainda no governo Lula e livrou a cabeça de Michel Temer durante o escândalo da JBS, em 2017 e garantia a sua permanência no cargo (2016-2018).

Desde que Bolsonaro assumiu a presidência da república, Maia, não o incomodou, favorece a agenda neoliberal que agradou o mercado financeiro e engavetou os 59 pedidos de afastamento de Bolsonaro, além de passar o pano nos seus crimes de responsabilidade. O Congresso foi atacado e bolsonaristas fantasiados de “Ku Klux Klan” com fogos de artifícios nas mãos ameaçaram o Supremo.

O próprio presidente da república insuflou manifestação golpista em frente ao QG do Exército, mas Maia não teve coragem de se opor, como ‘defensor da democracia. Se limitou em divulgar uma nota, na qual dizia que não via ameaça de ruptura institucional ou aventuras antidemocráticas. Contudo, mudou o tom somente no final do mandato com a iminente derrota do seu candidato a sucessão

Agora,  fala que houve e há risco de retrocesso democrático no país. Humilhando e chamado de vagabundo por seus ex-aliados, Maia paga o preço por não fazer o que deveria ter feito e sair de cabeça erguida; sai pelas portas dos fundos.

Como um fantasma, Queiroz sai das sombras para assustar Bolsonaro

Fabrício Queiroz sai das sombras  neste domingo para mandar um recado para Bolsonaro. No Facebook, escreveu: “Minha metralhadora tá cheia de balas” O homem de confiança do presidente, nos tempos…

Joice Hasselmann pode ter sido dopada antes das agressões

O estranho atentando contra a ex-bolsonarista, deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que aconteceu enquanto marido dormia no quarto ao lado e não vida nada da brutal agressão. Segundo Hasselmann…

Perdido mais que cego em tiroteio, agora diz que é do Centrão

Agora Bolsonaro diz :”Eu sou do Centrão“, ao defender aliança com bloco que até recentemente, era tachado de “ladrões” durante a campanha eleitoral em 2018. Será o general mais uma carta f…

Pés no “cadafalso e corda no pescoço”; Bolsonaro não governa mais

O mandato do presidente  Jair Bolsonaro está por um triz por uma série de motivos, que vão desde crimes de responsabilidade diante da pandemia, corrupção as entranhas do governo, rejeição recorde e um…

Bolsonaro trocou médicos por alguém disposto a seguir ordens!

O Brasil está sendo governado por um regime teopolítico, totalitário, que aparelhou todos os órgãos estatais com militares e pastores, pessoas dispostas a seguir ordens sem questionar. O presidente fe…

A cloroquina não deu certo e Nise Yamaguchi foi ‘jogada às piranhas’

A pesar de participar do governo negacionista, Antônio Barra Torres, presidente da Anvisa, manteve-se fiel à ciência e foi de encontro a ideologia do presidente Jair Bolsonaro, fornecendo detalhes da …

Apoie com o valor que desejar através do Pix: contato@jornalismo.online
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Marcações: