Urgente | Bolsonaro precisa ser removido da presidência e preso por atentado a Saúde Pública

Em um verdadeiro atentado a Saúde Pública do país e do mundo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) debochou dos governadores, especialistas e OMS (Organização Mundial da Saúde), quebrando de vez todas as regras de quarentena devido o coronavírus ao sair às ruas sem máscaras e tocando nas pessoas. Em seguida, postou o vídeo no Twitter com a frase: “Agora, Ceilândia/DF.”

Depois de fugir de jornalistas no Palácio da Alvorada, nesta manhã de domingo (29/03), Bolsonaro, visitou um posto de gasolina, uma padaria e feira livre de Taguatinga, e Ceilândia, no DF. Essa saída irresponsável do presidente de uma nação, que deveria ser um exemplo para todos, configura em um crime grave que pode afastá-lo da presidência e levá-lo a prisão por atentado a Saúde Pública:

Art. 267. Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos:

Pena – reclusão, de 10 (dez) a 15 (quinze) anos. (Pena estabelecida pela Lei nº 8072 de 25/07/1990)

§ 1º. Se do fato resulta morte, a pena é aplicada em dobro.

§ 2º. No caso de culpa, a pena é de detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos, ou, se resulta morte, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos.

Fonte: Diário das Leis