Vídeo | o submundo da seita bolsonarista e as ameaças ao ministro do Supremo.

Waldir Ferraz, ex-assessor e amigo de Jair Bolsonaro há 30 anos, disse em um áudio enviado pelo WhatsApp que o presidente ‘gosta muito de bandido’. O trecho foi obtido com exclusividade pela coluna de Guilherme Amado na Revista Época (aqui). A acusação de Ferraz não é desprovida de sentindo; as amizades do presidente sempre foram questionáveis. Ele era amigo dos acusados pelo assassinato de Marielle Franco, do ex-capitão e chefe do escritório do crime, Adriano da Nóbrega e de Queiroz, seu homem de confiança, envolvido com as rachadinhas.

Bolsonaro tem o poder de atrair tudo o que não presta par aumentar a sua horda de desordeiros. Com vocação para o autoritarismo e fã de ditadores como Mossulim e Hitler, Bolsonaro segue seus exemplos, querendo armar a população para facilitar a criação de forças paramilitares, se somarem as milícias virtuais e se sustentar no poder. Os alvos são: Congresso e o Supremo, instituições democráticas, odiadas pelas ditaduras.

É no contexto da escalada do autoritarismo que surgem grupos patrocinados por políticos e empresários ligados aos governos extremistas. Entre esses grupos que atacam a democracia está o recém criado (300) pela ex-prostituta, feminista pro aborto e atualmente evangélica, Sara Fernanda Giromini ( Sara Winter), simpatizante do nazismo, que postou o vídeo abaixo, ameaçando o ministro do Supremo, Alexandre de Moraes.